segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Educando a Raisinha!!

Deus abençoe e ilumine a todos...

Esse é um post muito especial...Porque quem nos acompanha as vezes pensa que é tudo um mar de rosas rsrs...E que eu sou um paizão perfeito
...Raisinha um "anjinho" de criança e tudo corre no mais perfeito estado de graças rsrs...Somos normais igual a você que lê esse post nesse momento rsrs...E para comprovar isso vou contar pra vocês o que aconteceu em casa nesse final de semana e que sirva de lição para muitos pais e mães pois o assunto é importante.

Na última sexta feira...Sissi e Rafinha estavam aqui em casa conosco, pois iriamos sair comer um pastel em forma de estrelinha que as meninas adoram e passear um pouco, aproveitando a deixa, ja tiro a duvida de muitos leitores, não moramos juntos viu pessoal, estamos curtindo o namoro, tudo no seu tempo falarei sobre isso em outro post...Enfim...Iriamos ter uma noite gostosa de sexta feira em família...Massssssss...A dona Raisa aprontou uma que abriu meus olhos.




Ela já estava de blusinha, shortinho e tênis...Porém tinha tirado o tênis para brincar e quando pedi pra ela colocar devolta...Foi onde as coisas mudaram..."Não quero esse tênis, não quero...Quero sapatilha...Não vou usar esse tênis"...Berrando e batendo de frente...Até que a sissi conseguiu fazer com que ela trocasse de roupa pra usar a sapatilha que ela queria...Porém tinha mais...Na hora de arrumar o cabelo...Começou a resmungar...E a reclamação retornou por mais alguns minutos...E me chamando de chato...É por sua causa...Enfim...Ela estava querendo falar comigo de "igual pra igual"...batendo de frente...Tudo que eu falava ela retrucava e um filme começou a passar na minha cabeça...

" Ela só tem 4 anos e 7 meses"
" Na idade dela eu não fazia isso e se eu fizesse eu tomava um belo tapa na boca"


Naquele dia ( sexta passada) Comecei a observar algumas atitudes dela com mais "foco"...Coisinhas pequenas que até alguns meses atrás eram tachadas de bonitinho, agora já estavam se tornando preocupantes e comecei a notar que tudo que eu falava ela retrucava e meio "mandona" entendem??...E em silêncio durante alguns minutos, pensei...Isso é culpa minha, só minha, que na correria do dia a dia deixei de notar algumas atitudes da minha filha e fui deixando algumas atitudes tomarem uma proporção maior que deveria...Pedi para ficar a sós com ela durante um tempo e conversei bastante com ela e em um tom que empunha respeito e eu não aceitava em nenhum momento ser interrompido por ela (retrucar)...Poxa...todos vocês que estão lendo esse post foram corrigidos e várias vezes...Uma grande maioria assim como eu tomou umas palmadas...chineladas...cintadas...puxões de orelhas e aqui estamos e se você esta lendo esse texto ( pelo menos na teoria rsrs) Você é um cidadão de bem, pois tem a liberdade de estar na frente de um computador ou mexendo no celular nesse momento e nossos pais disseram NÃO pra nós muitas vezes e realmente eu agradeço a Deus por ter tido pais chatos, pois se sou essa pessoa hoje que muitos admiram minhas atitudes é porque meus pais me corrigiram sempre e disseram NÃO pra mim diversas vezes, ficava emburrado? triste? Com vergonha? Claro...Mas meus pais me ensinaram a ter limites e todos nós que convivemos em sociedade precisamos saber ter limites...Que nossas atitudes geram consequências...Boas ou ruins...mas geram. Então chamei a Sissi e pedi para que ela e Rafinha fossem embora e nos deixassem a sós...E a Sissi depois de conversar bastante com a Raisinha foi...Raisa chorou muito mais dai, porque ela queria elas ali conosco...Mas isso foi um forma dela saber que suas atitudes tem consequências, nesse momento eram negativas e ela sabia que a mamãe e a Rafa iriam comer pastel em forma de estrelinha  e ela não porque ela não estava merecendo e isso que temos de passar para nossos filhos...Merecimento...Não estamos fazendo isso com nossos filhos...Fazem o que querem com os pais...Tenho certeza que você assim como eu conhece ou tem algum amigo que apanha dos filhos pequenos, não é nada anormal ver uma cena dessas hoje...Ja alguns anos atrás era...E estou falando de pouco tempo atrás...Meus amigos se o seu filho ergue a mão pra você, qual o limite dele? Corrija o quanto antes....Seja rígido...Se imponha...Ensine seu filho a ter respeito.

Naquele dia Raisa chorou até hora de dormir, e fui explicando pra ela as mudanças que iriam ocorrer daqui pra frente, aproveitei e liguei para meus pais...Aproveitando o calor do momento e pedi a eles que me ajudassem, ja que eles tem muito contato com a Raisa...Pedi que eles colocassem limites na Raisa quando ela estivesse na casa deles e foi um diálogo ótimo...Eles entenderam e concordaram em ajudar...No sábado marcamos de passar o dia no clube e seria um teste, pois na última vez que tinhamos ido no clube, no momento em que chamei Raisinha pra ir embora, ela fez aquele escândalo, me chamou de chato, ficou brigando com a Sissi enquanto dava banho nela...Então aquele momento era perfeito pra saber se a bronca surtiu efeito...Indo para o clube fui conversando com ela...Explicando como seria e que quando eu a chamasse para ir embora não era pra ela fazer nenhum tipo de "gracinha"...E deu certo...Uma bênção de menina rsrs...E agora ela esta assim...obediente...queridinha...Não responde...Não bate de frente...E o combinado aqui é o seguinte...Se você for legal...Papai será legal...Mas você tem de ser legal primeiro...Quando você é boazinha...Papai é bonzinho...Quando você ficar chata, também vou ficar chato e você irá arcar com as consequências...


Digo isso pois quando crianças é o momento de educarmos nossos filhos, eles tem de saber que sabemos o que falamos pra eles e eles tem de confiar no que falamos e fazemos...Assim você conseguirá além do respeito dos seus filhos, uma admiração cada vez maior dele para com você...

E é bíblico pessoal...Quem não educa em casa, passa vergonha fora dela.

Quem ama educa e educar não é dar tudo que seu filho quer. Educar é prepara-lo para ser um cidadão de bem para sociedade para o bem dele mesmo...É impor limites, ensina-los o que é respeito e passar pra eles que conseguimos as coisas a traves de merecimento ...assim eles irão aprender  lutar pelo que querem.

Deus esteja com vocês...

Ultimamente to pegando no pé dos pais né rsrs...E eu me incluo nisso hein rs.

E lembrem-se sempre...

Uma atitude, muda toda uma história.

15 comentários:

  1. Muito bom o puxão de orelha, tenho certeza que doeu mais na raisa do que uma cintada da nossa época! Você foi firme e forte pois além de deixar ela sem o pastel se privou do passeio da sexta em nome do amor e da educação! Doeu em mim e não sei se eu saberia fazer isso!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. É isso ai Rafa, você está no caminho certo, porque se você não tem autoridade sobre sua filha, quem vai ter? A educação começa em casa e não na escola ou na igreja. "Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele." Provérbios 22.6

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Rafael, preciso ser mais rígida com meu filho de 6 anos... Por ser o caçula acho que faço muito as vontades dele 😐😕

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Rafael, preciso ser mais rígida com meu filho de 6 anos... Por ser o caçula acho que faço muito as vontades dele 😐😕

    ResponderExcluir
  6. This is really some awesome advice. Keep it up, my colleagues would love this.
    This really is such a wonderful resource that youre offering and you give it away for free. I take pleasure in seeing sites that realize the worth of
    http://eremaxfuncionabr.com/genius-x-farsa-ou-falso/

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Rafa,é isso ai mesmo,tudo tem sua consequência e temos que mostrar para eles dede pequenos,por mais que doa na gente dizer não pra eles,eu tenho um de nove,faço e dou de tudo pra ele sim,apartir do momento que ele faça por merecer,faço com que entenda que nada vem sem esforço, e ele é um amorzinho,obediente,carinhoso,super inteligente(as vezes ate de mais,pq se bobiar colocam a gente no bolso hehe)graças a deus até hj não tenho do que me queixar,e é ai que vejo,que até agora deu certo,e se você conseguiu perceber isso nela no começo tambem vai conseguir,boa sorte!!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Rafa.. Também estou na luta de impor os limites com meu Pequeno Rafael Agusto de 4 anos.. Ele quer impor as coisas.. E há alguns meses que mudei muitas regras, pois meu esposo e eu conversamos muito sobre educação e sigo as regras dele por mais que doa..
    Adorei esse blog.. Muito triste e linda a história de vocês.. Estou gestante novamente.. E saberei junto com meu esposo à educar o nosso Lorenzo..
    Nessa troca de pensamentos saberemos nos sobressair..

    ResponderExcluir
  9. Interessante você se preocupar tanto com a educação na ausência de uma mãe, mas um Conselho a vida continua, não tente fazer esse papel sozinho, eu entendo sua dedicação, mas comece a olhar em seu redor que vai encontrar uma moça de bom coração que poderá amar sua filha para ter outros filhos, se quiser é claro!

    ResponderExcluir
  10. Interessante você se preocupar tanto com a educação na ausência de uma mãe, mas um Conselho a vida continua, não tente fazer esse papel sozinho, eu entendo sua dedicação, mas comece a olhar em seu redor que vai encontrar uma moça de bom coração que poderá amar sua filha para ter outros filhos, se quiser é claro!

    ResponderExcluir
  11. Sei bem o como é essa atitude. Minha filha tem a idade da sua e tem a mesma atitude (mandona, afronta, questiona, negocia,etc), independente da punição, sempre dói mais em nós pais do que na criança, mas é necessário por limites e conversar bastante.

    ResponderExcluir
  12. Espero que voce realmente leia todos os comentarios aqui.

    Em primeiro lugar, quero parabeniza-lo pela grandiosa atitude em priorizar a sua filha, a qual voce se refere "princesa" "raisinha".

    Voce merece ser feliz. Somente espero que ate mesmo sem ver ou perceber, sua felicidade talvez venha a custar a felicidade de sua "princesinha" afinal, qualquer mulher que entrar em sua vida tera que amar a sua "princesa" e principalmente respects-la como pessoa, como crianca, e ainda mais como uma crianca que desafortunamente perdeu sua Mae muito cedo com apenas 2anos e 4 meses.

    A Raisa merece ter o conforto emocional ao ponto de chamar alguem mae. Espero que voce, nao venha a inconscientemente ignorar as necessadades emocionais da Raisa, juntamente com o desejo de ve-la feliz, reconstruindo sua vida, deixar-se levar pelo grande poder de manipulacao que tem uma mulher. E te falo isso, com muito amor no meu coracao. Pois sou mulher, e bem sei, que podemos, facilmente, manipular um homem, facilmente. E isso se torna ainda mais facil, quando o homem ama sua filha incondicionalmente e sabemos que ele daria sua propria vida por ela. Nos mulheres, tendemos a querer esse tipo de homem, que traz consigo o "amor incondicional". O problema passa a ser, geralmente nao quando encontramos esse homem, tao pouco quando o relacionamento se inicia. Pois neste moment I eh que nos (mulheres) passamos a entao manipular as situacoes, muitas das vezes ate mesmo inconscientemente tambem, as vezes nao, mas enfim, eh geralmente neste momento em que os "incidentes" ocorrem.

    Na minha opiniao pessoal, se a Sissa estivesse realmente pronta, preparada e disposta a ser a "mamae" da Raissinha, ela teria no minimo tentado ajudar a acalmar a situacao ao inves de te deixar so diante da circunstancia, e ate mesmo de uma certa forma contribuir para que voce naquele exato momento se sentisse envergonhado com a circunstancia e/ou desrepeitado por sua filha, ou sua princesa.

    A Raissa precisa de uma "mae" sim.
    Mas uma "mae" que ira entrar na vida de voces pra somar, nao pra dividir a familia, indo comer pastelzinho de estrelinha e deixando-a para traz. Uma "mae" que ao menos a respeite e entenda que a Raisa eh e sempre sera sua prioridade! Uma "mae" que nao veio pra de repente gerar atritos entre voce e a Raissinha, sendo que ate entao, o seu relacionamento com sua princesa estava de vento em plopa ate que a desejada "mae" entrou na vida da Raisinha.

    Pra mulherada que quer ser "mae" da Raisinha ou de qualquer outra crianca que tem este inconsolavel desejo de preencher o vasio maternal causado por uma fatalidade, por favor, RESPEITE OS SENTIMENTOS desta crianca, pelo amor de Deus! Entre na vida da tal crianca pra somar e nao dividir! Entre na vida do pai pra ajuda-lo em momentos dificeis! E nao tirar vantagens e gerar discordia!

    E a voce Rafa, PARABENS!!!!!! Parabens por este grandioso amor paternal que traz dentro do peito! Simplesmente nao deixe que ninguem, eu repito, ninguem, traga ou gere discordia em seu amado lar!

    Jesus os continue a abencoar como sempre!

    ResponderExcluir
  13. Uhuul, li até o final e estou impressionada Rafael! Muito bacana ver um pai assim tão dedicado e amoroso. Parabéns! Conheci a história de vocês pelo facebook, pelo ensaio fotográfico, estou encantada! Parabéns mesmo! Que Deus abençoe ainda mais vocês!

    ResponderExcluir